sábado, 18 de maio de 2013

MEU HORLA PESSOAL


O problema da vida não é querer ser algo
O problema está quando queremos voltar a ser quem nunca fomos
É quando a alma se arroga superior aos infortúnios
E a graça se acha maior que o desânimo.

A alma reclama de estar só, mas quando se acha acompanhada
Repete os mesmos erros que todos cometeram
E quando a depressão te pede um pouco mais de câncer
Não há como respirar em meio a esse nada.

O vazio te sufoca e te supera
Você diz que não tem medo de nada
E que tudo que te atormenta você já suportou antes
Sem saber que é o mesmo mal que te dispõe faz tempo.

E por tudo isso que te faz ser assim tão insensível
Ou sensível demais – dependendo do fantasma que está próximo
Você só fica a contar as horas
Achando que o momento seguinte será melhor.

Puta que pariu, você que não consegue enxergar mais nada,
Não percebe que o silêncio faz mal pra sua alma,
Será que você vai ficar assim pra sempre
E  deixar o des-senso dominar¿

Meu deus do céu por que não levanta,
Vai deixar mesmo esse Horla imperar¿
Dentro de você homem existe sempre uma criança,
Pequena luz que pode sempre te encontrar.
Pedro Leite Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sonhos esfumacados

sonhos esfumacados